Como é feita a cobrança da energia elétrica?

A Bigorna 09/01/2018 18:29:00 310 visualizações
# legenda: Artigo

A energia elétrica tem papel fundamental em nosso cotidiano, fazendo funcionar todos os aparelhos de que precisamos, como ferro de passar roupas, chuveiro, computadores etc. A conta de energia elétrica tem tido destaque na mídia nos últimos meses pois a geração de energia, por conta principalmente de problemas como a falta de chuva, tem se tornado mais cara.

A eletricidade utilizada cotidianamente é produzida em sua grande maioria por hidrelétricas, por isso a dependência das chuvas, que são necessárias para manter os níveis dos reservatórios de água cheios, mas também existe a geração de energia através das usinas termoelétricas, eólicas e nucleares espalhadas pelo país. No Brasil, existe um sistema hidrotérmico de produção e transmissão de energia formada por empresas das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Norte que trabalham em conjunto na distribuição de energia elétrica pelo país. O chamado sistema interligado nacional, SIN, produz aproximadamente 98% da energia distribuída.

No início do ano de 2015, a cobrança da conta de energia começou a ser feita pelo sistema de bandeiras tarifárias, que cobra a energia da população de acordo com a dificuldade em sua produção. Às vezes existe a necessidade de se ligar as usinas termoelétricas para gerar a energia necessária, como o custo dessa forma de geração é maior, a conta paga pela população também se torna maior. O quadro abaixo mostra a forma da cobrança por meio das bandeiras tarifárias que são utilizadas dentro do SIN desde 2015.

O estado de Roraima é o único fora do SIN, portanto não terá sua cobrança pautada pelas bandeiras tarifárias.

A partir de fevereiro de 2016, em razão da melhora na quantidade de chuvas, principalmente na região sudeste, o sistema de cobrança sofreu diminuição de seus valores, porém continuará no regime de bandeira vermelha, que agora possui dois patamares de cobrança dependendo da quantidade de termoelétricas ainda ligadas.

Veja:

VERDE

Não há acréscimo na conta

AMARELA

Acréscimo de R$ 1,50 para cada 100KWh consumido

VERMELHA 1

Acréscimo de R$ 3,00 para cada 100KWh consumido

VERMELHA 2

A determinação do consumo de energia elétrica é feita a partir da potência elétrica dos aparelhos ligados à tomada e do tempo de uso deles. Podemos calcular a energia consumida através do produto da potência elétrica do aparelho pelo tempo de uso, sendo assim, podemos escrever a equação E = P x Δt.

Como exemplo, imagine uma família de quatro pessoas que consome 300 Kwh mensais de energia elétrica. Após a baixa do preço na cobrança, e supondo que a empresa de fornecimento de energia cobre R$ 0,45 por cada Kwh utilizado, qual seria o valor da conta de energia para a situação de cada uma das bandeiras?

Bandeira VERDE : 300 Kwh x 0,45 = R$ 135,00

Bandeira AMARELA: (300 Kwh x 0,45) + 4,5 = R$ 139,50

Bandeira VERMELHA 1: (300kWwh x 0,45) + 9,00 = R$ 144,00

Bandeira VERMELHA 2: (300 Kwh x 0,45) + 13,5 = R$ 148,50

Imagine cada membro dessa família tomando dois banhos por dia de aproximadamente 15 mim. Se a potência do chuveiro utilizado for de 3000W, potência de um chuveiro convencional, qual é o consumo de energia apenas desse equipamento considerando que todos os banhos fossem no modo inverno?

Para o cálculo do tempo serão considerados 8 banhos de 15 min, totalizando 120 min, que correspondem a 2h por dia, logo, 60h por mês. Como a energia é o produto da potência pelo tempo, temos:

E = 3000 W x 60h = 180.000 Wh ou 180 Kwh.

Esse consumo de energia é muito alto para representar apenas um aparelho e pode corresponder ao consumo total de uma casa com uma ou duas pessoas.

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@abigorna.com.br