“Visita” tentar ingressar com drogas na P-1 de Avaré

A Bigorna 11/06/2018 23:01:00 697 visualizações
# legenda: P-1 de Avaré

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa que, no último final de semana, agentes de segurança impediram a entrada de visitantes com drogas e celular em unidades prisionais subordinadas à Coordenadoria da Região Noroeste (CRN). As mulheres tentaram esconder os ilícitos em partes do corpo e nas vestes.

No domingo, 10, às 11h10 da manhã, esposa e sentenciado tentou entrar na Penitenciária I de Avaré com droga escondida no cós do top. Ela foi flagrada pelo scanner, que apontou objeto desconhecido. Quando questionada, a mulher confessou que possuía maconha nas vestes.

Outras Penitenciárias também tiveram fato semelhante:

Penitenciária de Marília

No último sábado, 9, por volta das 8h10, uma mulher foi impedida de entrar na Penitenciária de Marília por esconder droga no corpo. O flagrante ocorreu no momento em que ela passava pelo scanner corporal, que detectou objeto desconhecido na região vaginal. Quando questionada pelas agentes de segurança, a visitante acabou confessando que escondia na vagina um invólucro contendo cocaína.

Penitenciária "Dr. Luiz Gonzaga Vieira" de Pirajuí

Uma mulher tentou entrar na Penitenciária II de Pirajuí com um celular escondido na vagina. O caso ocorreu no domingo, 10, às 8h da manhã, quando a visitante passava pelo aparelho de body scanner, que identificou um invólucro emborrachado na região íntima dela. Ela foi levada à uma sala separada e retirou voluntariamente o celular da vagina.

Penitenciária "Osíris Souza e Silva" de Getulina

Esposa de preso tentou ingressar a Penitenciária de Getulina com maconha escondida na vagina. Flagrante também ocorreu no domingo, às 10h45, por meio de scanner corporal.

A mulher foi levada por funcionários da segurança para uma sala reservada e acabou retirando um invólucro com aproximadamente 95 gramas de maconha.

Em todos os casos, o plantão policial foi acionado para lavrar boletim de ocorrência. A diretoria dos presídios instaurou Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os ilícitos.

A SAP informa que pessoas flagradas tentando adentrar com objetos ilícitos em unidades prisionais são automaticamente suspensas do rol de visitas.

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@abigorna.com.br