• Claro que há uma ditadura em Cuba, mas..._Santos Peres

    Artigo
    314 Jornal A Bigorna 18/07/2021 17:40:00

    Falam da fome em Cuba, como se no Brasil a situação fosse diferente. Somos o maior (ou um dos maiores) produtores de grãos de todo o planeta, enquanto o nível de pobreza total nos coloca também na triste condição de esfomeados.

    Óbvio que há uma ditadura em Cuba. Qualquer país que não permite eleições livres, diretas, transparentes; que não promove a alternância do poder está instalado num regime arcaico e criminoso que deve mesmo ser combatido.

    Claro que há uma ditadura. Mas não são os áulicos defensores de um AI-5, por exemplo, as pessoas mais qualificadas à crítica; os fanáticos defensores de ditadores que durante anos mergulharam este país na escuridão os mais indicados para olhar o quintal alheio.

    Claro que há uma ditadura em Cuba. Mas é óbvio também que a fala de Biden dizendo estar ao lado do povo daquele país é tão hipócrita quanto as manifestações de muitos brasileiros que pregam a militarização do poder por aqui.

    É hipocrisia do Biden porque ele não fala em retirar o embargo econômico que asfixia aquele país, aquele povo. O embargo até poderia se explicar quando da guerra fria com a Rússia, então considerando a questão geopolítica. Mas tal contexto faz parte de um passado distante. Ora, Obama tentou uma aproximação, trabalhou nesse sentido, meio que deixou o caminho pavimentado para tão concertação. Mas Biden, por enquanto, acovarda-se, demonstra certa subserviência à força dos políticos americanos, principalmente os republicanos.

    É isso: hipocrisia é que vivemos nessa questão de Cuba. De um lado um presidente – Bolsonaro, no caso – que exalta a Revolução de 64 com seus Atos Institucionais cerceadores de liberdades; de outro um ex-presidente – Lula, no caso – que vê aquela manifestação popular como uma simples passeata e, em momento algum admite que, sim!, há uma ditadura naquele país.

    Hipocrisia de todos os lados. Dos que falam da miséria em Cuba como se no Brasil a situação fosse diferente. Ora, retornamos à condição de vulnerabilidade. E olha que somos um país campeão em commodities, bombando na produção de grãos... Vejam os indicadores sociais, observem os relatórios da FAO. O Brasil está mergulhado na pobreza. O povo, no caso. Que o agro é pop, para os fazem a boiada passar.

    Hipocrisia de todos os lados. Dos que falam em Democracia e querem militarizar os poderes, que fecham os olhos à corrupção tão evidente nessa demanda por vacinas; que querem destituir STF e outras instâncias jurídicas, que falam em fechamento de parlamentos... Uns tresloucados.

    Hipocrisia dos que lembram e condenam Pinochet e hoje fecham os olhos à uma demanda tão simples, mas tão básica à sustentação democrática que é liberdade de expressão traduzida em eleição livre, em liberdade de escolha. Hipocrisia dos que condenam Cuba, mas que se lembram e exaltam Pinochet e os Atos Institucionais que também, num passado não tão distante assim, nos tiraram aquela mesma liberdade, a de nos expressarmos livremente nas urnas e na vida.

    Hipocrisia parece ser o prato da preferência desses políticos de baixo coturno (ops!)

    *Por José Carlos Santos Peres

    OUTRAS NOTÍCIAS

    veja também